Ontem vi finalmente um filme que há muito tinha agendado, mas ainda não tinha tido tempo: The book Thief (A rapariga que roubava livros).

E devo dizer que entrou diretamente para o meu top de filmes preferidos... grandes interepretações aliadas a uma história cativante e emocionante decorrida numa época marcante na história da humanidade.  Liesel, a protagonista, é uma criança adotada, recém chegada à Rua do Paraíso e à casa do casal Hubermann. Depois do 1º impacto, acaba por se afeiçoar à nova família, principalmente ao seu pai e cria uma grande amizade com o seu vizinho Rudy, que será para sempre o seu 1º amor... Entre guerras, Numa Alemanha Nazi, os valores humanos falam mais alto e a familia acolhe Max, um Judeu, filho de um falecido colega de Hanz (o patriarca). No meio do tubilhão de emoções e situações à sua volta, a pequena Liesel descobre a paixão pelos livros e palavras e é graças a eles que esta, com as suas leituras mantém Max vivo, mesmo quando tudo previa o contrário... mas muito mais acontece na história e maus momentos pairam na Rua do paraíso, tudo sobre o olhar atento de um narrador muito especial e particular...

 

Amei de paixão o filme, sorri e chorei e retirei lições importantes dele, daí considerá-lo desde já um dos meus preferidos.

Depois disto dei por mim a pensar qual seria o meu pódio de filmes favoritos e o porquê...

A vida é bela, o Rapaz de pijama às riscas e The Book Thief. E todos eles têm algo em comum: 2ª Guerra Mundial, alemanha Nazi e tudo o que o tema engloba... percebo então que, ainda que inconscientemente há muito que me atrai neste tema... talvez porque estas histórias têm muito de verdade e realidade, talvez porque não foi assim há tanto tempo e porque é já aqui ao pé e essencialmente pelas barbaridades que foram cometidas...

Em suma, não tenho duvida que são grandes filmes todos eles e que pelo menos uma vez na vida toda a gente os deve ver! *.*

 

 

publicado por Princesa às 22:31